Egressa tem trabalho publicado no VIII Congresso Internacional de Educação

O trabalho intitulado VIOLÊNCIA E CRIME: O PERFIL DA VÍTIMA DE HOMICÍDIO E DA PESSOA PRESA NO BRASIL, de autoria de Renata Quinhones Pereira e Olinda Barcellos.

Ao tomar como referência os altos índices de vitimização letal e o crescimento da população prisional divulgados no Brasil, a presente pesquisa propõe-se a problematizar a violência no Brasil a partir do perfil da vítima de homicídio, e o crime sob o viés do Sistema Prisional, ou seja, do perfil da pessoa privada de liberdade no Brasil. A elaboração investigativa que constituiu este estudo foi impulsionada pelo questionamento se há uma relação entre a vitimização por homicídio e a população encarcerada, ou seja, se ambas correspondem a um perfil específico e seletivo da população. Para a realização desta investigação científica, fez-se uso de dados estatísticos oficiais, com especial ênfase nos dados disponíveis entre os anos de 2006 e 2016. Ao realizar o cruzamento dos dados, verificou-se que tanto as vítimas de homicídio, quanto as pessoas segregadas, em sua maioria, possuem o mesmo perfil. São jovens, negros, de parca instrução e baixo nível socioeconômico. Dessa forma, constatou-se que o sistema de justiça criminal está engendrado no racismo como forma de aparato para garantir as desigualdades, especialmente quando a juventude negra tem sido a vítima preferencial do crime de homicídio e alvo do grande aparato de controle penal.